Famílias novas


 31/12/2017 - Escrito para o Correio da Paraíba

A cada novo ano que se rompe somos tomados pelos bons propósitos, principalmente o de ter uma vida renovada, de se livrar de tudo aquilo que nos paralisou. Para os cristãos, este tempo natalino revela o rosto amoroso de Deus. A Bondade e a Ternura do nosso Deus repousam no Filho da Virgem Maria. Ele veio habitar em nosso meio, e o fez inicialmente num contexto familiar. Deus nasceu na nossa carne humana a partir da família de Nazaré - Jesus, Maria e José. Eis aqui o desdobramento do Mistério da Encarnação do Verbo, mistério do amor que se abaixa, e se abaixa para nos elevar.

Numa sociedade tão marcada pelo desconhecimento de Cristo, as famílias cristãs tem a trabalhosamissão de levar o amor de Deus a todos, comunicando-lhes a alegria da salvação. Precisamos cultivar o estilo de vida de famílias novas, de famílias que estejam ajustadas no rumo das virtudes da Sagrada Família. E qual o segredo para ser uma família nova? Não precisa fazer grandes e complexas teorias, basta ater-se às páginas do Evangelho. O Beato Paulo VI, na sua memorável visita a Nazaré, discursou sobre o silêncio como primeiro ensinamento da Família de Nazaré: “Em primeiro lugar ela nos ensina o silêncio. Oh, se voltasse a nascer em nós a estima pelo silêncio, atmosfera admirável e indispensável do espírito: enquanto ainda estamos deslumbrados por tantos clamores, ruídos e vozes estrondosas na vida perturbada e tumultuosa do nosso tempo. Oh, silêncio de Nazaré, ensina-nos a permanecer firmes nos bons pensamentos, absorvidos na vida interior, prontos a sentir bem as inspirações secretas de Deus e as exortações dos verdadeiros mestres” (Discurso em Nazaré, 5 de janeiro de 1964).

O caminho da oração é imprescindível na transformação do mundo e de seus contravalores. As famílias cristãs são chamadas a rezarunidas e em volta do Evangelho da vida, procurando em tudo testemunhar a beleza do amor recíproco, ajudando as crianças, mesmo as de pouca idade, a compreender o sentido de Deus.

Ser família nova só é possível a partir do empenho da oração. Se não se aprende a rezar junto em família depois será difícil perdoar e amar no sacrifício. Com Nossa Senhora, a Mãe do Belo Amor, devemos esforçar-nos na construção de um mundo novo, cheio dos bons sentimentos e dos valores que não passam. O espírito do Natal leva-nos a fazer da terra o lugar da prioridade de Deus em tudo. Que São José, o fidelíssimo esposo da Virgem Maria, seja modelo de amor que se sacrifica, de amor que se dá sem reservas.


Dom Manoel Delson
Arcebispo Metropolitano da Paraíba

Contatos

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br

Mídias Sociais

Facebook Instagram

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados