O Corpo de Deus, o corpo dos homens


 27/05/2018 - Escrito para o Correio da Paraíba

O Tempo Solene da Páscoa findou-se na Liturgia da Igreja, estamos agora a viver mais uma vez o Tempo Comum, o que não significa viver uma rotina distraída ou esvaziada. Somos postos também dentro desse tempo litúrgico diante da Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo, a popularmente chamada Festa de "Corpus Christi". Quando o Senhor esteve envolvido na Vigília da Paixão, durante a Ceia Pascal, Ele tomou o pão em suas mãos e pronunciou a bênção, partiu-o e entregou-o aos seus discípulos, dizendo: "Tomai: isto é o meu Corpo. Depois, tomou o Cálice, deu graças e entregou-lhes. Todos beberam dele. E Ele disse-lhes: Isto é o meu Sangue da Aliança, que vai ser derramado por todos" (Mc 14,22-24).

Esta Festa celebra publicamente o Corpo de Deus, como sinal da Sua Presença Redentora nas ruas da humanidade, e Deus o faz por meio dos singelos sinais do pão e do vinho, estes que por sua vez, são sempre a sinfonia entre o trabalho humano e o trabalho de Deus. Quando os fiéis saem em procissão pelas ruas seguindo o Corpo de Deus na Hóstia, eles estão convictos de que a Eucaristia é o maior tesouro da Igreja. Tesouro que não deve está recluso à vida privada dos que crêem, mas deve ser mostrado aos homens como sentido que traz verdadeiramente a alegria. "Levando a Eucaristia pelas estradas e praças, queremos imergir o Pão que desceu do Céu na vida quotidiana da nossa vida; queremos que Jesus caminhe onde nós caminhamos, que viva onde nós vivemos. O nosso mundo, as nossas existências, devem tornar-se o seu templo" (Papa Bento XVI; Angelus, 18 de junho de 2006).

Com a Eucaristia, o Céu visita definitivamente a terra, nosso presente é alcançado pelo amanhã de Deus e o tempo humano é como que abraçado pela Eternidade do Céu, que não se esgota nas categorias do aqui e do agora. Celebrar "Corpus Christi" é apresentar o Corpo de Deus aos homens, e quando a Igreja faz isto, o corpo dos homens se junta ao Corpo de Deus. Afinal, Eucaristia é relação! Celebramos o Pão Vivo que desceu do Céu e que é o sinal eloquente d'Aquele no qual Céu e terra, Deus e homem, se juntam, tornando-se Um Só Corpo. Façamos a experiência de olhar para a Hóstia Santa e seremos convencidos de que o amor existe e se doa a nós! Aprendamos com a Mulher Eucarística, a Virgem Maria, a renovar diariamente a nossa comunhão com o Corpo de Cristo, para nos amarmos mutuamente, como Ele nos amou.


Dom Manoel Delson
Arcebispo Metropolitano da Paraíba

Contatos

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br

Mídias Sociais

Facebook Instagram

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados