A Palavra de Deus e a Virgem Maria


 09/09/2018 - Escrito para o Correio da Paraíba

A Igreja sempre viu na fé da Virgem Maria uma estreita relação com a Palavra de Deus. Uma fé simples e marcada pela total confiança nas Suas promessas. Maria sempre se colocou diante dos filhos da Igreja como um sinal de consolação, de encorajamento e de esperança. E onde ela buscou tudo isso? Na escuta atenta da Palavra de Deus, procurando comprometer sua vida com a vontade divina. E porque ela se apoiou naquela Palavra, ela pode nos indicar o caminho da fé, o caminho de Jesus. Sabemos que ela não retém para si, sua lógica pauta-se na lógica do Evangelho: sempre nos encaminhar para Deus.

O Anjo a chamou de “Cheia de Graça”. Encontramos aqui o nome mais sublime e que mais nos aproxima dela. Nossa Senhora foi chamada de Cheia de Graça porque Jesus, a Palavra do Pai, haveria de se encarnar no ventre Dela. Ela gerou o próprio Deus em sua carne, mas tornou-se mais especial por gerá-Lo na fé. A Igreja a tem como Mãe, principalmente como Mãe na fé. Ela permanece na escuta atenta da Palavra de Deus e de Sua Vontade, sempre pronta a fazer o que Deus pede. Maria é o mais alto modelo de todos os que confiam em Jesus, o amor encarnado de Deus.

O Papa Francisco usa uma expressão bastante bela para falar disso: “A Palavra de Deus faz um caminho dentro de nós”. Aqui, encontra-se o que de fato, e tão perfeitamente, se deu no coração da Virgem Maria: a Palavra do Senhor encontrou lugar dentro da existência dela. Nós a escutamos não para inchar o conhecimento, mas para que nossa vida seja verdadeiramente transformada pela graça de Deus. Precisamos deixar que a escuta atenta dessa Palavra passe pelos nossos ouvidos e pelo nosso coração, isto é, que faça o movimento da escuta para a caridade. Nossa Senhora, porque escutou a Palavra de Deus, pôde, apoiada na iniciativa da graça, forjar a maior caridade do reino dos homens: ela nos deu Jesus Cristo, Palavra do Pai e Salvador dos homens.

Devemos aprender muito da fé de Maria, uma fé orientada para as coisas de Deus. Sua vida simples sempre foi marcada pelo primado da graça de Deus. Ela sempre se voltou para o cumprimento da Sua Vontade. Para ela, as exigências de amor da Palavra de Deus não era um peso, mas a real oportunidade de estar mais perto da fonte salvadora, mais próxima do alcançável amor de Deus. Que a Virgem Maria nos tenha em seus braços, sempre a nos conduzir ao Seu Filho Jesus.


Dom Manoel Delson
Arcebispo da Paraíba

Contatos

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br

Mídias Sociais

Facebook Instagram

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados