A Boa Semente


 23/07/2017 - Escrito para o Correio da Paraíba
O Filho do Homem veio lançar na terra a boa semente. Ela está por toda parte na vida daqueles que fazem o bem. Basta ver a dedicação das pessoas em criar fraternidade, em partilhar com os mais necessitados, em cuidar dos doentes, em proteger as crianças e os abandonados. Essa boa semente já presente em toda parte, nas famílias, nas instituições, nas comunidades, precisa ser cuidada, regada e adubada para que cresça e produza os frutos desejados.
 
Normalmente, a presença dessa semente abençoada não é destaque nos meios de comunicação, na mídia de um modo geral, como deveria, enquanto que a semente daninha tem tratamento privilegiado e com isso ela termina sendo regada e propagada por toda parte, transparecendo que já sufocou a boa semente, que o mal venceu o bem. Esse sentimento negativo é terrível. É o pior fruto que a sociedade pode colher.
 
Quando as pessoas são convencidas de que o mal está vencendo, elas se tornam reféns da maldade e tudo pode acontecer. A ética desaparece e cada um que se vire... Chegamos à terra sem lei, porque cada um é sua própria lei. Não há ninguém que diga a palavra certa e oriente os outros no caminho justo. É o domínio do relativismo, o absoluto não conta. Esse ambiente é terreno propício para a erva daninha, semeada pelo demônio. E o que é pior: o mal vai tornando-se absoluto e sufocando a semente da esperança que nasce no coração de quem ama e faz o bem.
 
Essa erva daninha faz crescer o medo ao nosso redor e dentro da gente. E esse medo cria muitos problemas em nossa vida. Ele nos impede de confiar nos nossos irmãos, de realizar coisas boas para a comunidade, de buscar melhores caminhos para a sociedade, de testemunhar Cristo vivo e ressuscitado. O medo paralisa, impedindo-nos de tornar reais os nossos sonhos, os nossos ideais. E Jesus quer que, com a paz nos nossos corações, vençamos este mal.
 
Se o mundo fosse conduzido pelos homens, ele atingiria rapidamente o caos e seria a destruição de tudo, mas é o Senhor de todas as coisas, Deus, quem conduz e controla a história humana. Por isso, temos a certeza do desfecho da vitória da semente boa sobre a erva daninha. Deus pede, pois, paciência para esperar o tempo da colheita, quando o trigo será separado do joio. O mal será destruído e o bem terá cumprido sua razão de ser. Por isso, Jesus Cristo regou o mundo com seu sangue e plantou a semente boa da esperança nos corações dos que têm boa vontade.

Dom Manoel Delson
Arcebispo Metropolitano da Paraíba

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br
Twitter

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados