Projeto João Pessoa Solidária


 22/04/2016 - O exemplo do Papa Francisco

O exemplo do Papa Francisco e o Projeto de Acolhida aos Migrantes e Refugiados “João Pessoa Solidária”

No último sábado, 16 de abril, o Papa Francisco foi a Lesbos, mais uma ilha-símbolo da crise dos refugiados e migrantes que procuram chegar à Europa, onde acima de 172 deles chegaram pelo mar em 2016, até o início de abril, segundo a Organização Internacional para Migrações (OIM). Como ele mesmo afirmou, foi uma visita estritamente humanitária e ecumênica, decorrente da preocupação do Papa com os migrantes e refugiados. O momento é, então, propício para refletirmos sobre o tema, e para lembrar que esta preocupação deve ser partilhada por todos que formamos a Igreja, conforme o próprio Pontífice tem advertido e novamente proclamou ao fazer uma homenagem especial às “vítimas” das migrações ao jogar flores ao mar. O Papa foi ao encontro de refugiados no campo de Mória, onde 2.500 pessoas estão hospedadas, incluindo muitas crianças, e de lá levou junto com ele para Roma uma dúzia de refugiados, simbolizando a responsabilidade que todos temos com a humanidade.

Cabe salientar que o Brasil facilita a concessão do refúgio aos sírios (Resolução Normativa 17/2013 do Conare) e também a concessão do “visto humanitário” aos haitianos (Resolução Normativa 97/12 do Conare). Por isso, já são muitos os necessitados de assistência em nosso País.

Ninguém desconhece nem pode ficar insensível à tragédia humanitária que testemunhamos hoje, da fuga maciça de refugiados, principalmente de lugares como a Síria onde a guerra que se arrasta há quatro anos já gerou mais de quatro milhões de refugiados e mais de 250 mil vítimas fatais, como o menino Aylan, cuja foto morto na praia tornou-se símbolo dessa tragédia e comoveu o mundo, possibilitando a acolhida de centos de refugiados na Europa. Cabe a nós brasileiros também, a despeito das dificuldades que atravessa nosso País, oferecer nossa contribuição para minorar o enorme sofrimento humano desses irmãos, muitas vezes rejeitados onde conseguem chegar.

É oportuno, por isso, partilhar nesta oportunidade a notícia do desabrochamento de um projeto de solidariedade a refugiados e migrantes em nossa João Pessoa. Projeto que nos convida a nos aproximar destas pessoas tão vulneráveis: trata-se do projeto “João Pessoa Solidária”. Pois não basta abrir as portas, precisamos oferecer nossa solidariedade e hospitalidade para ajudá-los. Este é o sentido do projeto “João Pessoa Solidária”, que, movido pela fraternidade, impele-nos à solidariedade para com os que vivem tão profundo drama. João Pessoa também chama para seu solo esses irmãos, oferecendo-lhes a acolhida e a proteção que merecem.

O acolhimento e a assistência jurídica e humanitária a migrantes e refugiados já estão em prática em nossa cidade, através da Missão Pastoral dos Migrantes, mas sua melhor estruturação é necessária, diante da vontade da Missão e da possibilidade iminente de nossa cidade receber um número maior de imigrantes ou refugiados.

O projeto João Pessoa Solidária, apoiado pelo SPM NE, pelas duas universidades públicas e pela nossa Arquidiocese, tem como propósito tornar nosso município cidade solidária a refugiados e imigrantes, através da preparação da cidade para bem acolhê-los e estruturando melhor a assistência aos mesmos para sua integração no País de conformidade com o programa de assistência aos refugiados da ONU; pretende realocar um pequeno número de pessoas (oitenta, inicialmente) de outros locais que já estão sobrecarregados, como São Paulo.

Aos refugiados acolhidos deve ser proporcionada assistência para que possam usufruir de seus direitos fundamentais e para que se tornem autossuficientes o mais rápido possível, incluindo a garantia de condições de vida digna, moradia, alimentação, o direito à saúde, à educação, ao ensino da língua portuguesa e ao trabalho, enquanto permanecerem conosco. Acolhê-los em nossa cidade, trabalhar para integração e construção de uma vida digna e autossuficiente em território nacional, é uma experiência humanitária incomparável!

É necessário que a comunidade da Igreja seja envolvida, toda ajuda é bem-vinda, especialmente no que se refere a espaços de acolhimento, recursos financeiros, oferta de empregos, alimentação e assistência básica, bem como uma campanha de promoção dos direitos dos migrantes e refugiados para conscientização e participação da população local e bom acolhimento, que significará, ademais, um enorme enriquecimento humano e cultural.

Com a colaboração do Pe. Waldemir Santana, já ocorreram alguns encontros para exposição e preparação do Projeto, bem como o I Seminário do Dia do Migrante, promovido pelo PJPS e entidades parceiras. Esperamos que todas as paróquias unam-se a esta causa liderada pelo nosso Papa!

Maritza N. Ferretti C. Farena
Assessora Jurídica da Pastoral do Migrante
Coordenadora do Projeto João Pessoa Solidária

 


Fonte:

Contatos

  •  Endereço: Palácio do Carmo - Praça Dom Adauto, s/n
    Centro - João Pessoa (PB)
  •  Fone:(83) 3133-1000
  •  E-mail: curia@arquidiocesepb.org.br

Mídias Sociais

Facebook Instagram

© Mitra Arquidiocesana da Paraíba – Todos os direitos reservados